O spread ou diferença entre o maior preço de compra e o menor preço de venda de um ativo é um dos conceitos mais básicos de um mercado e é algo que todo negociante de criptomoeda deve saber com clareza. 

SVocê certamente viu o termo se espalhar em algum ponto, câmbio ou plataforma de criptomoeda, e você pode ter se perguntado O que significa espalhar? Bem, uma propagação, geralmente se refere à diferença entre o preço de compra (lance) e venda (pedido) de um determinado título dentro dessa troca ou plataforma.

Se você já participou de uma bolsa ou bolsa de valores, deve ter visto que normalmente os preços de compra e venda de ativos nos mercados apresentam diferenças pequenas ou marcantes. Você pode ver isso mais claramente no livro de pedidos da bolsa. A diferença entre a oferta de compra pelo preço mais alto e a oferta pelo preço de venda mais baixo é conhecida como spread.

Essa diferença entre o preço mais alto pelo qual uma pessoa está disposta a comprar e o preço mais baixo pelo qual outra pessoa está disposta a vender refletiria a discordância entre os dois preços. No entanto, os spreads têm outras funções além de simplesmente marcar diferenças de preços, na verdade, podem ser uma ferramenta poderosa para analisar mercados e permitir estudar sua evolução.

Você quer começar a desfrutar do mundo das criptomoedas? Então é hora de abrir sua conta de usuário Bit2Me. É muito fácil de fazer e, além disso, seguindo este link Você receberá € 5 totalmente grátis na sua primeira compra na Bit2Me.

Como um spread realmente funciona?

Em uma troca, o mais comum é ver três preços:

  1. O preço mais baixo que alguém quer vender.
  2. O preço mais alto pelo qual alguém deseja comprar.
  3. O preço da última troca.

A diferença entre o ponto 1 e o ponto 2 é o spread. Embora a última troca tenha sido feita a um preço, isso não significa que, se você comprar ou vender, fará pelo mesmo preço.

Uma grande diferença entre o preço de compra e o preço de venda está geralmente relacionada a casas de câmbio com pouco liquidez. Lembre-se disso em criptomonedas Cada bolsa tem seu próprio mercado. E em uma casa pode ser muito líquido e em outra não, algo que normalmente é usado para arbitragem.

Além disso, um spread sempre reflete uma diferença na percepção do valor. Junto a isso estão os especuladores que buscam sempre obter benefícios e, quanto mais cedo melhor, por isso procuram afastar um preço do outro.

Claro, essa ação de compra e venda em uma bolsa é realizada entre várias pessoas e a força de todas elas é o que move os preços para cima ou para baixo em momentos diferentes. É isso que possibilita o que chamamos de preços médios de mercado, que são os preços de mercado de um ativo, e que permitem, por exemplo, fazer operações rápidas a “preço de mercado”.

Fatores que determinam uma propagação

Um erro muito comum em pessoas que entram no mundo da trading ou comprar e vender criptomoedas em diferentes plataformas, é pensar que o spread é uma variável imposta pela plataforma. A realidade é que os valores dos spreads dependem do ativo que está sendo negociado e de como o mercado reage a esse ativo, juntamente com sua oferta e demanda.

Nesse caso, alguns dos fatores que determinam um spread são:

  1. Altos níveis de negociação de ativos. Por exemplo, uma criptomoeda com alta atividade de negociação terá um spread bastante pequeno, enquanto outra com pouca atividade terá um spread maior.
  2. O mercado é muito líquido. O que também tem um grande impacto nos níveis de spread. Quanto maior a liquidez, os spreads costumam ser menores e o contrário ocorre quando há menos liquidez.
  3. Muitos comerciantes gerenciam o ativo. Situação que também impacta os níveis de spread.
  4. A volatilidade do ativo. Nesse ponto, a volatilidade pode levar a spreads mais ou menos altos dependendo da tendência do preço global do ativo.

Quanto você sabe, cryptonuta?

O spread pode nos ajudar a determinar a melhor estratégia para entrar no mercado?

VERDADEIRO!

Os traders que entendem a relação do spread com o ativo que está sendo negociado, utilizam este valor para reconhecer o melhor momento de entrada ou saída do mercado, com o objetivo de obter o maior lucro possível juntamente com o menor custo para a operação a ser realizada.

Usos do termo spread

Como já mencionamos, o termo spread pode ser usado para realizar operações de análise e estratégia nos mercados. Nesse sentido, as estratégias mais básicas que fazem uso de spreads são as seguintes:

  1. Spread de preço: este é o mais usual e que inicialmente marcamos como sua definição. Basicamente, tudo o que ele faz é nos dizer a diferença de preços entre comprar e vender um título dentro de um mercado. Um trader que opera em diferentes plataformas pode usar este valor para reconhecer em qual mercado ele pode comprar um determinado título (com o menor preço), e então vendê-lo em outro mercado com o maior preço possível, obtendo assim lucros. Essa estratégia de análise é o que deu origem à arbitragem da qual já falamos em uma ocasião.
  2. Propagação da volatilidade: Este é outro uso bastante popular dos spreads, pois permite gerar estratégias de compra e venda utilizando a volatilidade dos mercados associados a um título.
  3. Distribuição inter-mercado ou interproduto: Esta é uma estratégia mais frequentemente vista em mercados de produtos. O objetivo é comprar um produto em um determinado mercado e vender outro produto dentro do mesmo mercado, buscando lucrar com essa operação.
  4. Spread de câmbio: Esta é uma estratégia geralmente vista no mercado de criptomoedas, especialmente naqueles mercados com grande diversidade de pares de negociação. Basicamente, o que se busca é comprar uma moeda e trocá-la por outra, obtendo assim um lucro para a operação, devido às diferenças de preços existentes entre os diferentes pares.
Você quer começar a desfrutar do mundo das criptomoedas? Então é hora de abrir sua conta de usuário Bit2Me. É muito fácil de fazer e, além disso, seguindo este link Você receberá € 5 totalmente grátis na sua primeira compra na Bit2Me.