Reunir-se o que é e como funciona o OpenSea, como você pode comprar seu primeiro NFT dentro desta plataforma de negociação e o futuro que o espera. 

Unão dos grandes mercados NFTs dentro do ecossistema de criptomoedas está o OpenSea, um espaço onde podemos criar, comprar e vender NFTs livremente. Graças à popularidade e acessibilidade desta plataforma, o ecossistema NFT está disponível para um grande número de interessados, formando assim um dos maiores mercados do mundo das criptomoedas.

Começo do OpenSea

O ano de 2017, foi um ano de grande impacto no mundo das criptomoedas, tendo como principais protagonistas o boom do ICO e o nascimento de NFTs em Ethereumassim como o enorme Mercado alta na época. Naquela época, o número de novos projetos era abismal e, entre eles, muitos NFTs surgiram, como no caso do CryptoKitties.

Certamente, o nascimento dos NFTs e a ideia de comprar ou vender colecionáveis ​​digitais chamaram a atenção da comunidade, e foi aí que nasceu um novo espaço: o mercado de NFT. A ideia é simples, da mesma forma que você pode comprar criptomonedas e tokens em trocas centralizadas (CEX) ou descentralizado (DEX), também podem ser criados mercados para NFTs, que estavam começando a se desenvolver não apenas como colecionáveis, mas também como parte de metaversos (por exemplo: Decentral e, que é do mesmo período).

Assim, Devin Finzer e Alex Atallah iniciaram o desenvolvimento do OpenSea, que foi lançado em dezembro de 2017, dando origem ao primeiro mercado NFT no Ethereum.

O boom NFT

A chegada do OpenSea mudou tudo no ecossistema NFT. Sua interface simples e facilidade de uso permitiram que artistas digitais criassem suas coleções de NFTs e as colocassem à venda nesse mercado. Com seus mais de 500 mil usuários ativos mensais, o OpenSea é de longe o maior mercado NFT do ecossistema. Não só isso, mas o OpenSea tem suporte para redes como Ethereum, Polygon e desde recentemente, também para Solana, o que deixa claro que a abrangência desse mercado continua em expansão.

Como resultado, o OpenSea é um dos espaços economicamente mais dinâmicos do mundo NFT. Por exemplo, o volume mensal de negociação da OpenSea usando a rede Ethereum cresceu exponencialmente, chegando a US$ 4,8 bilhões em agosto de 2021. E isso é apenas na Ethereum, sem contar o volume acumulado nas redes Polygon e Solana, onde o ecossistema NFT se fortalece dia após dia.

Volume de negociação OpenSea e Ethereum

Como funciona o Mar Aberto?

A operação do OpenSea conta com uma série de poderosos contratos inteligentes que possibilitam seu correto desenvolvimento no Ethereum. Claro, a expansão para Polygon e Solana significa que OpenSea também tem a smart contracts sobre essas redes. Esses contratos inteligentes são responsáveis ​​por realizar as operações de criação de NFT dentro do OpenSea, bem como a interação entre os usuários para realizar a compra e venda direta dos referidos tokens, incluindo o leilão. Além disso, o OpenSea pode usar NFTs sob os padrões ERC-721 e ERC-1155, e suas contrapartes em redes como Polygon e Solana.

O OpenSea também oferece suporte para tecnologias descentralizadas, como IPFS, para armazenar os dados das NFTs da plataforma. Por exemplo, uma imagem ou vídeo de NFTs pode ser armazenado em IPFS. A partir daí, os dados podem ser acessados ​​e mostrados aos interessados ​​em obtê-los, permitindo que o documento digital esteja sempre protegido e com acesso livre e descentralizado.

Por sua vez, todo o sistema de interação com a plataforma conta com a tecnologia Web3 disponível em Ethereum, Polygon e Solana. Basicamente, o OpenSea funciona como um DApp (Aplicativo Descentralizado) ao qual você pode se conectar com uma carteira compatível (por exemplo: MetaMask). Assim, por meio dele, você pode criar sua própria conta para interagir com o DApp e acessar tudo o que a plataforma oferece. Isso, claro, também abre as portas para você fazer ou receber pagamentos usando tokens como ETH, MATIC ou SOL, dando a você a liberdade de fazer o que quiser nesta plataforma.

Somado a isso, o OpenSea facilita a criação de NFTs e até coleções completas, por meio de uma poderosa API que permite usar todo o potencial do OpenSea para criar coleções exclusivas que podem ser vídeos, fotos, assets 3D, músicas e qualquer elemento digital que você deseja converter para um NFT.

Assim, o OpenSea tornou-se uma plataforma com mais de 500 mil usuários e cerca de 40 milhões de NFTs registradas. Com isso, deixa claro que é de longe o maior mercado de NFT do mundo das criptomoedas.

Comissões e royalties dentro da OpenSea

A OpenSea implementou um sistema de comissões e royalties no mercado. Essas taxas são pagas cada vez que um ativo digital é vendido por meio da plataforma. As comissões na OpenSea equivalem a 2,5% do preço total do NFT. Ou seja, se um usuário vender uma NFT no valor de US$ 100, a plataforma fica com US$ 2,50. Quanto à publicação de NFTs, esta é totalmente gratuita.

Por outro lado, o OpenSea também oferece suporte para royalties ou “Taxas do Criador”. Os criadores podem definir uma comissão de nível de pagamento de até 10%. Isso significa que os criadores podem ganhar renda toda vez que sua NFT for vendida usando o OpenSea. O criador pode modificar essa porcentagem de comissão a qualquer momento.

Seaport, o caminho para a descentralização total da OpenSea

No entanto, há um ponto fraco no OpenSea: sua descentralização não está completo. O OpenSea funciona graças a duas interfaces: uma on-chain e outra off-chain. A interface on-chain é toda a interface de contrato inteligente OpenSea, que é descentralizada. Mas a interface off-chain é outra história, já que a web e todo o sistema que permite fácil interação com contratos inteligentes é centralizado. Resultado? OpenSea, como está agora, censura o acesso à plataforma para muitos usuários. Isso ocorre porque a empresa por trás do OpenSea está localizada nos Estados Unidos (em Nova York, para ser mais preciso) e deve cumprir suas leis.

Assim, por exemplo, é impossível acessar o OpenSea de países banidos pelos Estados Unidos, exibindo uma mensagem muito clara:

Acesso negado ao OpenSea

Para superar isso, a OpenSea criou o Seaport, um projeto com o qual eles buscam criar um protocolo completamente descentralizado com suporte total aos padrões NFT que existem hoje. Basicamente, o Seaport permitiria que cada usuário criasse uma cópia pessoal do OpenSea, onde poderia exibir seus NFTs, a fim de criar, comprar e vender NFTs facilmente.

Seaport é um desenvolvimento recente da equipe OpenSea, na verdade é tão recente que é considerado um lançamento inadequado para uso em produção. No entanto, Seaport é certamente o caminho para a descentralização total do OpenSea. Seus código disponível no GitHub está sob licença MIT, que permite que a comunidade de software livre como um todo melhore o protocolo para aumentar sua funcionalidade ou adaptá-lo às suas necessidades. Além disso, o projeto não está sob o controle da OpenSea, pois eles o lançaram e apenas contribuem para o projeto, convidando a comunidade a assumir o controle e desenvolvê-lo.

De fato, o maior elogio que a OpenSea deu à Seaport é o fato de anunciar que começaria a trazer toda a OpenSea para este novo protocolo com um objetivo claro: alcançar a descentralização total do mercado. Assim, o projeto passou a ter um grande fluxo de desenvolvedores, visando alcançar a descentralização completa do OpenSea, otimizando o uso de recursos e gás neste mercado.

Como comprar um NFT no OpenSea?

Usar o OpenSea é bem simples, basta ter uma carteira Web3 configurada (ex: MetaMask) e entre no site oficial deste DApp. Então, para entrar e comprar seus primeiros NFTs, tudo o que você precisa fazer é se conectar ao DApp.

OpenSea MarketPlace

Uma vez conectado ao DApp, você pode explorar o extenso catálogo de NFTs que fazem parte do OpenSea.

OpenSea e as coleções dentro dele

A partir daí, por exemplo, você pode escolher a coleção que mais gosta e navegar por ela. Para este exemplo, examine a coleção “Crypto Citizens”:

OpenSea e suas coleções

Lá, você pode ver os diferentes NFTs disponíveis e selecionar o que você gosta. Uma vez selecionado, você será direcionado para o painel da NFT escolhida:

Compre seu NFT na OpenSea

E neste momento, você pode “Comprar Agora” ou “Fazer uma Oferta”, para a referida NFT, sendo esta última a que permite a participação em leilões de NFT. Neste ponto, se você quiser comprar o NFT que deseja, basta clicar em "Comprar agora" e com isso poderá adquirir o referido NFT, para o qual você usará a carteira MetaMask para fazer o correspondente Forma de pagamento.

Conclusão

OpenSea é um dos grandes espaços dentro do ecossistema NFT. Dentro deste mercado existem NFTs de todos os tipos de coleções, desde CryptoPunks ou BAYC, passando por NFTs de empresas como Nickelodeon, MLB, McLaren, e artistas renomados como The Weeknd ou Snoop Dogg, deixando claro o enorme impacto que o OpenSea teve não só na comunidade criptográfica, mas também em diferentes indústrias que se beneficiam de NFTs.

É claro que o OpenSea tem sido uma força transformadora e continuará sendo, com a chegada do protocolo Seaport como seu principal impulsionador, no qual o OpenSea e seus criadores confiam no futuro deste mercado. A verdade, em qualquer caso, é que o OpenSea é de longe um grande exemplo do potencial da tecnologia NFT e Web3, e certamente continuaremos vendo sua evolução por muitos mais anos.