Dentro da tecnologia blockchain e criptomoedas, há uma tendência crescente e problemática, que é o Ataque de 51%.

As criptomoedas são baseadas em redes distribuídas sem um servidor central ou banco de dados e na promessa de que qualquer um pode tê-las mais ou menos facilmente.

O problema está no momento em que alguém assume o controle da maioria da rede, ou seja, controla pelo menos 51% da rede.

Aquele ou aqueles usuários que controlam 51% da rede, ou mais, poderiam gerar uma bifurcação da mesma e também criar blocos falsos e obter mais lucros, ficando inclusivé com todas as moedas em novos blocos.

As criptomoedas baseadas em Proof-of-Work (POW) são vulneráveis a esse tipo de ataque, especialmente quando são muito jovens.

Neste caso, um usuário controlará 51% da potência da rede e poderá gerar blocos indiscriminadamente.

Este tipo de ataque também pode ocorrer em Proof-of-Stake (POS), embora seja mais difícil, pois deve controlar 51% das moedas e isso parece muito complicado.

Basicamente, as moedas PoS têm centenas, até milhares de milhões de tokens em circulação, pelo que controlar 51%, implicaria um enorme investimento, já que o valor da moeda iria subir com muita velocidade, fazendo com que no fim seja completamente inviável no nível econômico.

Algumas pessoas consideram o modelo de consenso PoS como um modelo mais resistente porque os tokens estão em circulação e a acumulação de moedas para um ataque de 51% faria com que a moeda parasse de ter valor, enquanto que no POW é mais viável, já que o custo de ter máquinas, para realizar este ataque, pode ser relativamente simples.

Se quiser saber mais sobre este tipo de ataque, recomendamos que leia o capítulo em detalhe que nós dedicámos ao ataque de 51%.

Este articulo foi util?
Average Scoring: 0
➜ Share the knowledge and promote the decentralized revolution!