Dentro da tecnologia blockchain, um bloco é um conceito projetado para otimizar o processo de validação das transações que se realizam.

Na blockchain do Bitcoin cada bloco é gerado pelo sistema Proof-of-Work (PoW), quando um computador (ou um pool deles) resolve o problema ou o enigma gerado automaticamente pela rede.

O Bitcoin tem dezenas de transações por segundo. Validar individualmente cada uma dessas operações, seria completamente inviável e seria um processo longo e tedioso.

Assim, a idea da criação dos blocos, permite-nos encurtar a cadeia de hash e torná-la mais manejável e, portanto, permite-nos ser mais eficientes.

A estrutura fundamental de um bloco contém alguns dados do bloco anterior e da transação de validação anterior.

Dispõe de uma subestrutura central através de uma árvore Merkle, que é um resumo de todas as transações contidas no bloco.

Como uma analogia recorrente, a blockchain é geralmente similar ao conceito de Ledger (razão ou livro).

Seguindo esta semelhança, se uma rede blockchain for um livro, cada bloco será cada uma das páginas que o formam e onde todas as transações feitas dentro da rede serão registradas.

Estes blocos geralmente têm condições adicionais diferentes. O tamanho máximo de cada bloco é estabelecido, o que pode depender da estrutura blockchain e também é estabelecido com que frequência um novo bloco é criado. Aqui deixamos como exemplo o Bitcoin e três dos seus mais importantes forks:

  • Bitcoin (BTC): blocos de 1MB a cada 10 minutos.
  • Bitcoin Cash (BCH): blocos de 8MB a cada 10 minutos
  • Bitcoin Gold (BTG): blocos de 1MB a cada 10 minutos
  • Bitcoin Private (BTCP): blocos de 2MB a cada 2.5 minutos
Este articulo foi util?
Average Scoring: 0
➜ Share the knowledge and promote the decentralized revolution!