Um token é um ativo digital que é implementado na blockchain de uma criptomoeda. Tokens tornaram-se muito populares por serem uma peço elementar das Ofertas Iniciais de Moedas (ICO), uma nova forma de financiamento global mediante  as quais uma start-up pode obter o capital necessário para iniciar o desenvolvimento do seu projeto.

Historicamente os tokens eram pseudo moedas ou vales que se utilizavam como uma substituição da moeda fiduciária e que tinham um determinado valor dentro de um determinado ecossistema. Alguns exemplos são as fichas de casinos ou moedas que se davam aos mineiros no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos para comprar no economato da empresa.

No entanto, esses tokens antigos eram facilmente falsificados e controlados por uma entidade que poderia emitir tantos quisesse, ou seja, pouco transparentes e justos. Em vez disso temos um token baseado em tecnologia blockchain, que herda algumas características das criptomoedas.

Uma particularidade destes tokens criptográficos, é que todos se baseiam na blockchain de um terceiro. Existem muitas blockchains que permitem criar tokens, por exemplo Bitcoin, Waves, Tron, NEM, Omni … mas sem dúvida que Ethereum é a plataforma de excelência que permite desenvolver um Smart Contract para criar um token de forma rápida e fácil.

Os primeiros tokens criptográficos foram desenvolvidos na blockchain da Bitcoin e denominavam-se de Colored Coins, sendo uma das plataformas de criação mais conhecidas a Counterparty, não obstante a facilidade de Ethereum e a criação de padrão ERC20 permitiu uma explosão de tokens sobre a sua blockchain.

Dentro da categoria geral “token”, podemos encontrar 3 subtipos baseados nas suas propriedades e usos:

  • Security Token
  • Utility Token
  • Equity Token

Todos têm uma representação do valor de um projeto ou empresa e espera-se que no futuro, graças à aceitação e desenvolvimento do trabalho realizado, obter um aumento no valor e dar potenciais benefícios para aqueles que compraram esses tokens.

Alguns projetos optam por lançar tokens para financiamento e depois mudá-los para suas próprias blockchain. Este seria o caso da Tron, que lançou o seu token sob a Ethereum e recentemente deu aos usuários a própria criptomoeda por cada token na Ethereum.

Claro que terá que andar de olho, já que a facilidade de lançar tokens também significou o surgimento de muitos tokens sem qualquer valor ou com o único propósito de fraudar.

Tal como as criptomoedas, os tokens criptográficos podem ser cotados em casas de câmbio. Assim, o seu preço pode subir ou cair dependendo da oferta e da procura, influenciado, é claro, pelas expectativas e pela evolução real do projeto ao qual o token está vinculado. 

Este articulo foi util?
Average Scoring: 0
➜ Share the knowledge and promote the decentralized revolution!